24 Horas do Ar

Copa Jacuípe de Futebol 2017 - Ipirá tomou no WO

Post: 11030 | Data: 19/07/2017 | Visitas: 163

Não dá para acreditar, mas a seleção de Ipirá sub-17, que disputa um torneio de futebol do Território Bacia do Jacuipe perdeu os pontos dentro de casa! Acredite se quiser, perdeu sem jogar.

 

Isso foi no sábado (9/7). Inacreditável foi o motivo: não foi porque o ônibus furou os quatro pneus, nem por ter perdido o vôo do avião, mas tão simplesmente, porque não fizeram a marcação do campo com a cal e por não ter uma guarnição de dois policiais para dar proteção aos árbitros e fazer a segurança do estádio. Conclusão: Ipirá está virando uma roça ou o prefeito Marcelo Brandão está de brincadeira com a população.

 

Eu digo de brincadeira, porque em entrevista na final do campeonato ipiraense 2017, o prefeito disse com aquela categoria, firmeza e postura de voz que lhe é própria, que não só o futebol terá todo apoio de sua gestão, mas também, outras modalidades de esporte, como baskete, vôlei, futebol de salão, etc, que seriam ativadas e prestigiadas. Muita gente acreditou.

 

Só pode ter sido de brincadeira, porque na primeira oportunidade, ele mostrou um desprezo substancioso por uma categoria importante no futebol que é a sub-17. É necessário todo apoio ao esporte para que essa juventude de Ipirá não naufrague nas drogas por causa do vazio e da alienação que existe nessa cidade. Convoque os profissionais de educação física da cidade e escute as propostas que eles possuem para a juventude e o esporte. Não é questão de grupo, essa coisa de grupo (jacu e macaco) é bajulação e negócio escuso, essa coisa cavernosa não resolverá um único problema social de Ipirá.

 

Dá para perceber que a conversa do prefeito É PAPO RETO, ou seja, ilação, ou melhor ainda, conversa prá boi dormir. Vamos aos fatos: Quem é o maior defensor de que Ipirá se torne um pólo turístico? É público e notório que é o prefeito Marcelo Brandão. E onde reside toda a contradição do prefeito? Tá nos fatos da realidade.

 

A conversa bonita do prefeito é ilação e contraditória. Ilação porque floreia na argumentação da atenção à todos os esportes na sua gestão e não atende de forma adequada ao futebol, que é o esporte mais popular e tradicional em nosso município. O descaso com a seleção sub-17 é incompreensível e não apoiar a seleção de Ipirá no Intermunicipal é o seu contraditório.

 

Quais foram os eventos que trouxeram mais visitantes à Ipirá até hoje? Foram três: o primeiro bingo realizado por Ademar Freire; um concurso fajuto e cheio de trambique realizado pelo prefeito Diomário e a invasão de Ipirá promovido pela torcida de Santo Amaro numa partida da semi-final do Intermunicipal.

 

Observem bem. O Intermunicipal da Bahia é o maior campeonato amador do Brasil. A partir das semi-finais a TVE transmite os jogos para todo o Estado da Bahia. A final tem a cobertura da rádio Sociedade da Bahia e do jornal A Tarde. Qual é o grande evento de Ipirá que terá uma cobertura de mídia nesse patamar e de graça? Nenhum. O Intermunicipal tem essa capacidade especial e esse potencial de divulgação do município. O Intermunicipal tem força para mobilizar visitantes e tem um custo menor do que qualquer festa de São João ou Micareta.

 

O prefeito Marcelo Brandão é um grande entusiasta nesta questão das pessoas visitarem Ipirá e aqui consumirem e deixarem dinheiro novo na cidade. Aqui está seu contraditório, quando ele não colabora para que Ipirá participe do Intermunicipal para que Ipirá receba visitantes está indo de encontro à sua principal idéias para desenvolver o município. Uma bela contradição.

 

A torcida de Santo Amaro pegou Ipirá desprevenida. Chegou em mais de trinta ônibus. Em pouco tempo, não tinha nem pastel nos bares da cidade. O Bar Ibirapuera fechou as portas mais cedo, porque vendeu tudo que tinha para vender. No Estádio José Luis dos Santos a torcida de Santo Amaro cantava: “Ah, eu tô com fome! Eu quero é gol! Vamo Santo, mata esse bode (Ipirá, a terra do bode) pra servir de tira-gosto” Venceu Santo Amaro por 2 x 0. A festa do Intermunicipal é sempre assim, ruidosa, mas consegue trazer visitantes e confraternização.

 

O prefeito fica preso ao PAPO RETO, brincando com a população. Ele falou em calçamento de 100 ruas de Ipirá com recursos próprios. Eu não acredito nem tomando uma surra de cansanção e ainda fiquei na dúvida, se escrevo esse 100 com c ou com s, mas de qualquer maneira ele tem mais uma obra para realizar, pois já conseguiu a Emenda Parlamentar de seu deputado, um pouco mais de 50 mil reais para a Praça do Mirante (15ª obra) para realizá-la em pouco menos de quatro anos. Cinquenta mil reais! Tem que ser com recursos da União? É por essas e outras que Ipirá está perdendo no WO.

www.caboronganoticias.com.br
Por: Agildo Barreto

Seja o primeiro a comentar esta postagem!


Nome:

Comentário:

Design: Catu Informática | Ediomário Catureba

Rua Joel Campos, 125 - Alto de Guinho - Baixa Grande - BA

E-mail: ediomario@baixagrande.net - Tel: 74 99962 3779


utilizadores online