Post: 11811 | Data: 02/12/2017 | Visitas: 849

Encerramento da aula de turma em Atendimento Educacional Especializado, em Baixa Grande

Pela primeira vez no município de Baixa Grande foi implantada uma turma de estudantes com Atendimento Educacional Especializado – AEE, apesar de todas as dificuldades encontradas os pais agradece e testemunham o desenvolvimento dos estudantes após as aulas ministradas pela professora Gersionita da Silva Borges, uma das cuidadora de uma criança portadora de Transtorno do Espectro Autista (TEA), conta que matriculou o mesmo em diversas escolas que não conseguiram sua permanência, hoje ele acorda já pensando na aula, e fez questão de chamar a professora de “meu amor”.

 

A dona de casa Renata Rocha mãe de uma criança com Síndrome de Down, agradeceu a professora “Gersinha” pelo trabalho feito durante estes meses de aula, ela conta que notou evolução em sua filha tanto no aprendizado como no falar.

REPORTAGEM EM VÍDEO

A educação, na atual conjuntura política do nosso país, é compreendida como um direito que assiste a todos e na qual se almeja a efetivação da igualdade e inclusão no processo educacional. Por tais razoes e aquietações preponderantes a professora Gersionita salientou a nossa reportagem o quanto é importante na perspectiva de uma educação mais inclusiva, que o Munícipio de Baixa Grande adote novas posturas e conceitos coerentes com a realidade das necessidades educacionais especiais priorizando e buscando, a todo o momento, respostas educativas e sociais para atender às carências especificas do aluno, procurando obter mecanismo e subsídios condizentes que foquem na deficiência ou limitações de cada criança do AEE.

Para ela o trabalho realizado no decorrer de cada ano letivo é fundamental em acompanhar o desenvolvimento cognitivo, bem como os aspectos sócios emocionais e psicomotores de cada criança, dentro das possibilidades oferecidas pela Secretaria Municipal de Educação e da Escola na qual leciona. “Entretanto, ainda é receptível o quanto há predominância de políticas públicas, uma vez que é notória a falta de estrutura em alguma instituições de ensino, falta de materiais pedagógicos específicos, além da falta de reconhecimento e valorização ao profissional do AEE”.

 

Em todo o município apenas uma turma na Escola Professor Roberto Santos e apensa uma professora pra oferece Atendimento Educacional Especializado – AEE, os atendimento são realizados em turno vespertino, na medida do possível, desenvolve o raciocínio lógico na criança, estimulando a sua coordenação motora fina e a sua memória visual e auditiva.

 

Gersionita disse que com todas as dificuldades encontrada neste primeiro ano, ela se sente gratificada coma  evolução dos estudantes durante todo o processo educacional, tanto nos aspectos sociais quanto cognitivos, uma vez que os mesmo já consegue se interagir melhor com o meio e realizar alguma atividades de forma positiva e satisfatória.

Gersinha como é conhecido por colegas e pais de estudantes passou por diversas capacitações para o Atendimento Educacional Especializado – AEE, mesmo com toda dificuldade ela conta que irá buscar mais capacitação e assim deixa realizada e “apaixonada” pela Educação especial.

www.baciadojacuipe.com.br
Por: Ediomário Catureba

Por: Genovelas Oliveira , - comentou no dia 02/12/2017

.: Parabéns professa Gecinha por esse lindo trabalho foco,determinacao e persistência e o que eu desejo.


Por: Janilda Melo, - comentou no dia 02/12/2017

.: Parabéns professora Gercinha, pelo belíssimo trabalho, você sempre procurou fazer o melhor para seus alunos. Show...


Por: katia campos, - comentou no dia 02/12/2017

.: Obrigado professora Gercinha por toda dedicação que vc teve com nossas crianças quero que saiba que eu quero fazer o que for possível para que continue com esse objetivo que Deus nos conceda muitos outros objetivo juntos peço a aos secretários de educação que olhem para esse projeto com um olhar especial que nos ajudem a conquistar o que não conseguimos este ano sei que é um projeto inicial que deveria ter sido mais avançado se tivéssemos sido mais apoiados com profissionais na área específica aproveito a oportunidade para pedir a todas as mães de crianças especiais que continuem na luta porque a vitória é certa.



Nome:

Comentário:

Design: Catu Informática | Ediomário Catureba

Rua Joel Campos, 125 - Alto de Guinho - Baixa Grande - BA

E-mail: ediomario@baixagrande.net - Tel: 74 99962 3779


utilizadores online