Post: 14 | Data: 26/09/2009 | Visitas: 993

Várzea do Poço busca alternativas para resolver problemas da falta d´água

Representantes estiveram na barragem de Cachoeira Grande em Jacobina para verificar a viabilidade de aproveitamento do precioso liquido.

O prefeito Paulo José Ferreira (PSDB), de Várzea do Poço, juntamente com o presidente da Câmara Municipal, Nelton José Rios (PRB), o secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Valter João dos Santos e o gerente E.R. da Embasa, daquele município, Agnaldo Trindade, visitaram na última semana a barragem de Cachoeira Grande, no município de Jacobina, a fim de conhecer a sua capacidade de armazenamento de água, com vistas a viabilizar estudos buscando atender também aquela cidade bem como aos povoados de Nova Esperança e Barra Nova, naquele município.


Ao chegarem à referida represa e constatarem “in loco”, que a mesma estava transbordando por cima e ainda com uma comporta aberta não tiveram dúvidas de que o problema da falta de água daquele município poderá ser resolvido pela barragem de Cachoeira Grande, com capacidade de 5.000.000 m2 de água, segundo informações de técnicos da Embasa, uma vez que ela atende apenas ao município de Serrolândia e, provisoriamente, um dos bairros da cidade de Jacobina, até que seja construída a adutora de Pindobaçu que irá abastecer os municípios de Saúde, Caém e Jacobina, cuja obra já fora licitada pela Embasa.

Na sexta-feira (25), o gerente regional da UNS-EMBASA, de Senhor do Bonfim, Arnor de Oliveira Fernandes Júnior, visitou o município acompanhado da Assistente Social, Elizângela Lopes Braga, para conhecerem de perto a situação por que passam os moradores daquele município, com a falta do líquido, oportunidade em que, após reunião com o prefeito Paulo José (PSDB) e os vereadores que fazem parte de sua bancada, prometeram buscar soluções, já antecipando que a partir da última segunda-feira, 21, o município iria dispor de carros-pipas para minorar os problemas, o que a população sente como um descaso por parte da Embasa deixar que chegasse a atual situação

Inconformados com o que estão enfrentando, por parte da população, no último domingo, o presidente da Câmara, Nelton José Rios (PRB), juntamente com os vereadores Aleandro Oliveira da Paixão (PSDB), Wilson Rios Filho (PSDB) e Valdilson Oliveira Lima, Secretário de Controle Interno, fizeram uma visita à Estação de Tratamento (ETA) que abastece os municípios de Várzea do Poço e Mairi, bem como o local de captação onde perceberam que a estação fora ampliada, inclusive com instalação de equipamentos modernos para o tratamento da água, porém sem ter em que operar, já que o local de captação, segundo eles, é um verdadeiro retrato do descaso dado pela Embasa, além do mato tomando conta, numa antiga barragem que fora construída na década de oitenta.

Visitaram também outras partes ao longo da represa de São José que no decorrer desses anos, a Embasa instalou pontos de captação de água e devido a situação climática não tem mais para onde apelar, já que da barragem de São José, não se tem o que tirar, além do alto teor de sal ali existente.

Quando em visita ao município de Serrolândia, em julho passado, pelo governador Jaques Wagner, acompanhado de sua comitiva o vereador Nelton Rios, aproveitando da presença de prepostos da Embasa, chamou a atenção para o que estava acontecendo com aproximação da alta estação, tendo escutado de um dos funcionários da empresa que o abastecimento de água estava garantido, não existindo qualquer preocupação, pois iria solucionar o problema com a barragem do França.

Acontece que aquela barragem já abastece os municípios de Piritiba, Mundo Novo e Miguel Calmon, hoje apenas com 40% de sua capacidade, como poderá atender também a Várzea do Poço e Mairi. Hoje o que se vê por toda a cidade são caminhões-pipas e a população correndo de forma humilhante em busca de uma vasilha de água.

O prefeito Paulo José, diante da real situação, já sinaliza para decretar Situação de Emergência no município de Várzea do Poço e a Câmara de Vereadores já se prepara para a possibilidade da realização de uma audiência pública com a presença do Poder Executivo, Ministério Público, Poder Judiciário e demais autoridades civis e eclesiásticas.

A população está confiante nas providências por parte da Embasa, “mas o problema é que ninguém pode esperar”, afirma o agricultor Antonio Souza Ramos.

www.calilanoticias.com
Por: Valdemí de Assis

Seja o primeiro a comentar esta postagem!


Nome:

Comentário:

Design: Catu Informática | Ediomário Catureba

Rua Joel Campos, 125 - Alto de Guinho - Baixa Grande - BA

E-mail: ediomario@baixagrande.net - Tel: 74 99962 3779


utilizadores online